terça-feira, 5 de agosto de 2008

A Lenda de Mobuto, O Guerreiro de Gana

É com muito prazer q retorno a essa pocilga, como diria o finado Gulias, não para contar-lhes sobre mais palhaçadas da minha vida academica, mas sim para contar uma história que foi bastante conhecida a muito tempo, passada de geração em geração hoje muitos não tiveram acesso a ela, foram poucos os eleitos, e sabendo disso venho a vós para compartilhar essa linda história, que com o tempo virou mito e hoje em dia lenda.

A muito tempo atrás, nas planícies áridas de Gana, vivia um humilde jovem, que sonhava um dia em ganhar a vida nas cidades européias e encontrar um grande amor, com quem pudesse ter filhos e uma grande familia. Ao completar 18 anos, sua mãe juntou todo o dinheiro que tinha guardado durante toda a vida e comprou uma passagem, apenas de ida para a frança e a deu a seu querido filho dizendo:

- Tomai essa passagem e te vai.

Mobuto lacrimejando de tristeza e ao mesmo tempo de felicidade tomou o bilhete da mãe e seguiu em direção, a pé, ao aeroporto mais próximo que ficava a 873 Km dali. Foi uma viagem longa mas Mobuto movido pelo seu grande sonho não fraquejou uma só vez na sua jornada.

Ao chegar na França Mobuto logo foi atras de um emprego, conseguindo um trabalho de vendedor em um pequeno mercado no centro da cidade. A paritr desse dia a vida de Mobuto iria mudar completamente.

Mobuto acabara de assumir seu novo emprego quando pela porta do estabelecimento entrou uma moça linda, ruiva, olhos verdes, Mobuto jamais havia visto tamanha beleza e para ela não parecia diferente, ficou encatada do mesmo modo que Mobuto, e quando seus olhos se crusaram parecia estar escrito nas estrelas que aquilo seria o inicio de uma grande história de amor.

Por meses o casal passou a se encontrar às escuras para namorar até que Mobuto em uma conversa com sua amada, Juliet, decidiu pedir a sua mão em casamento para seu pai.

Três dias depois, Mobuto decidido inrrompe pela casa de Juliet na hora do almoço encontrando todos sentado à mesa e então se dirigindo ao pai de sua amada falou:

- Mim vim aqui, mim quer mão da sua filha em casamento.

O pai de Juliet rindo de desprezo por Mobuto falou:

- Você só tera mão de minha filha se você for formado em alguma universidade.

Mobuto não entendo a brincadeira de mau gosto do pai de Juliet sai em desparada da casa e some.

Cinco anos depois, na mesma hora e no mesmo local, Mobuto invade a casa de Juliet novamente, mas dessa vez não de mãos vazias, ele trazia um diploma de graduação em medicina na universidade de Havard. O pai de juliet entra em desespero ao ver aquilo e sem pensar diz:

- Agora você só casa com minha filha se você se tornar milionario.

Mobuto mas uma vez não entendendo a brincadeira sai correndo da casa, e reaparece após dois dias com um bilhete milionário de loteria, exigindo a mão de Juliet.

Essa foi a gota d'agua, o pai de Juliet sem mais saber o que dizer para livrar sua filha daquele negro imenso disse rindo histericamente:

- Isso nunca ira acontecer Mobuto, você só tera a mão de minha filha se você tiver um pênis de um metro de comprimento.
Mobuto então abriu um sorrizo de orelha-a-orelha e proferiu:

- Essa vai ser a mais fácil.
Então Mobuto pediu um facão e baixando as calças falou:

- Pode arroxar no meio simpatia.
E então o pai de Juliet não teve mais escolha, teve q deixar sua filha ir com Mobuto, os quais tiveram muitos filhos e viveram felizes até deitarem.

História original por: Demian Matos, O Louco
Versão Brasileira Hebert Richards por: Jorge da Capadócia

8 comentários:

Eduardo Porto disse...

HUAHUahuAHUAhuaHUAhuaHUAhuaHUAhuahu
HUAHUahuaHUAhuaHUAhuaHUAuhaHUAhua
AuaHUAuhaHUAhuaHUAHuahuHAUHUAhuaHUA

David Zúniga disse...

Bela história grande JJ, o santo matador de dragões da capadócia ....

Vara ao longa ao grande Mobuto!!!
rsrsrsrsrsrsrsrs

oZZy disse...

UHAUhauhUAHuhauHUAhuahUHAUha

Boa história, JJ

Não deixemos esse conto ser esquecido ao longo do tempo. Contemos aos nossos filhos, e eles para os nossos netos, seqüêncialmente.

Beijetas

marina disse...

=O

Mateus, O Indolente disse...

É uma estoria linda e longa, bem longa, eu diria colossalmente longa.

Demian Matos disse...

PRIMEIRAMENTE FICO SATISFEITO QUE ESTA ESTÓRIA TENHA VINDO À PÚBLICO E EM SEGUNDO LUGAR GOSTARIA DE DIZER HÁ UM ERRO NO ENRREDO: MOBUTO FOI DE NAVIO, ESCONDIDO NO COMPARTIMENTO DE CARGAS. NAQUELA ÉPOCA (FINAL DO SEC 19) AINDA NÃO HAVIAM INVENTADO O AVIÂO.

Jorge da Capadócia disse...

bem salientado

Anônimo disse...

HSOIAHSOIHIZUHAOIHAOIHSIAHSOAHSOAHSIOAHSJHOSHAOSHASOA
Eu ri.
Espero que vosso blog seja espalhado pelo mundo suhusa
e antes que pensem que eu sou um anonimo, é, eu so o thiago mas estou com preguiça de criar uma conta


peteleco no mamilo =)